O glaucoma é uma doença ocular caracterizada por alteração do nervo óptico que leva a um dano irreversível das fibras nervosas e, consequentemente, à perda de campo visual.

A maioria dos tipos de glaucoma não causa nenhum sintoma nas fases iniciais, por isso é considerado o “ladrão silencioso da visão”. O glaucoma é a principal causa de cegueira irreversível no mundo de acordo com a Organização Mundial de Saúde.

Dentre os  principais fatores de risco para o desenvolvimento de glaucoma, estão a pressão intraocular elevada, histórico familiar (parentes de 1º e 2º grau), idade acima de 45 anos, alto grau de miopia e afrodescendência.

A pressão intraocular elevada causa uma lesão no nervo óptico, levando a uma diminuição progressiva do campo visual se a doença não for tratada adequadamente.

As principais modalidades de tratamento para o glaucoma são colírios, laser ou cirurgia.  O tratamento é bastante eficaz e visa diminuir a pressão intraocular para a estabilização da doença. Somente o seu médico oftalmologista pode orientar qual o tratamento adequado para o seu caso.

Atualmente existem diversas cirurgias minimamente invasivas para glaucoma, chamadas de MIGS. São indicadas nos estágios leve a moderado da doença. Por ser uma doença que causa uma lesão irreversível no nervo óptico, é muito importante o diagnóstico nas fases iniciais.

Atualmente contamos com exames imagem que conseguem detectar a doença precocemente, antecipando o início do tratamento e impedindo a progressão do glaucoma.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *