A cirurgia de catarata consiste na remoção da lente natural ( cristalino ) do olho que
por fatores diversos encontra-se opacificada. A cirurgia de catarata com implante de lente intraocular, tem como objetivo primordial a correção do grau do cristalino.

Com o avanço da cirurgia de catarata, exames pré-operatórios mais precisos e lentes de alta tecnologia, esse objetivo principal da recuperação visual pura e simples, passou também a ser refrativo, isto é, além da recuperação visual dos pacientes podemos proporcionar a independência quase que total dos óculos, tanto de longe como para perto.

Esses avanços são tão significativos nos dias atuais, que a cirurgia de catarata está se tornando uma cirurgia personalizada, onde podemos escolher o tipo de lente de acordo com a necessidade visual de cada paciente, baseado em suas atividades diárias, idade e nas suas expectativas.

Na primeira consulta já podemos entender as necessidades do paciente, sua dependência dos óculos e até quanto isso o incomoda ou o atrapalha na suas atividades diárias. Após a realização dos exames, estamos diante das características do olho, como o diâmetro, as curvaturas, o tamanho e do potencial visual daquele olho, e a partir dessas informações temos condições de fazer uma indicação mais precisa da lente ideal para cada paciente.

Pacientes que já foram submetidos a cirurgias oculares anteriores, portadores de pterígio extenso, retinopatia diabética, glaucoma moderado a avançado, ceratocone, degenerações da retina, cataratas muito avançadas e altos astigmatismos, precisam de uma atenção especial na indicação da lente intra-ocular, pois algumas delas em especial as lentes multifocais ou trifocais, podem não atender as expectativas dos pacientes.

As lentes monofocais podem ser esféricas ou asféricas, exigem um menor investimento financeiro, em relação as multifocais e trifocais, e como característica principal corrigem o grau para longe ou perto, portanto, após a cirurgia, o paciente apresentará maior dependência dos óculos, ou para longe ou para perto. Para diminuir essa dependência dos óculos, de acordo com cada caso, podemos usar um artifício chamado de correção em báscula, onde um olho fica com melhor visão pra longe e outro com visão melhor para perto.

As lentes tóricas, podem ser monofocais, multifocais ou trifocais, e são lentes essenciais para a correção do astigmatismo, proporcionando uma excelente resultado final. Essas lentes proporcionam uma extrema satisfação aos pacientes, tanto na versão monofocal, multifocal outrifocal.

As lentes multifocais e trifocais, proporcionam uma melhor visão tanto para longe como para perto, deixando na maioria dos casos o paciente independente dos óculos. Avaliar a idade, a atividade do paciente, altura, tamanho do braço, seus hábitos e expectativas, torna-se mais importante ainda, na decisão da lente ideal dentre as várias lentes multifocais e trifocais disponíveis no mercado. São lentes que também proporcionam um excelente satisfação, principalmente para os pacientes que sentem-se incomodados em usar óculos.

É muito importante que escolha da lente intra-ocular ideal para cada caso, seja decidida em uma conversa com o seu médico oftalmologista, que lhe dará as opções viáveis e a partir dessas opções, seja feita uma avaliação do custo/beneficio. Os óculos são artigos caros e provisórios, que duram no máximo 2 anos, enquanto as lentes intra-oculares são definitivas, duram dezenas de anos e vão proporcionar qualidade de vida e satisfação.

Ressalto que o implante da lente intra ocular é definitivo, só tendo indicação de substituição dessas lentes, em casos raros e específicos, portanto, a escolha da lente intra ocular é um passo importante para o sucesso da cirurgia de catarata, proporcionando qualidade.

Dr. Jovanni Gomes Alves
Oftalmologista – Cirurgião de Catarata
CRM: 5998 RQE: 1815

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *